Propriedades medicinais da babosa

Aloe succotrina e Aloe vera são espécies de plantas conhecidas popularmente como babosa e aloés[1]. São nativas do norte de África. Encontram-se catalogadas mais de 200 espécies de Aloe. Deste universo, apenas 4 espécies são seguras para uso em seres humanos, dentre as quais destacam-se a Aloe arborensis e a Aloe barbadensis Miller, sendo esta última reconhecida como a espécie de maior concentração de nutrientes no gel da folha.

Pela legislação brasileira, somente cosméticos e medicamentos fitoterápicos podem ser fabricados industrialmente a partir da planta. Alimentos à base de babosa, como sucos e isotônicos vendidos em outros países, no entanto, já estão autorizados a serem produzidos, pois já foram feitas pesquisas relacionadas a segurança alimentar.[2]

Propriedades

O Aloe vera é uma planta utilizada para diversos fins medicinais há muitos anos. Geralmente, é utilizada para problemas relacionados com a pele (acne, queimaduras, psoríase, hanseníase etc). Pesquisadores encontraram relatos do uso desta planta entre civilizações antigas como os egípcios, gregos, chineses, macedônios, japoneses e mesmo citações na Bíblia[6] deixam claro que era comum o uso desta planta na antiguidade.

É um poderoso regenerador e antioxidante natural. A esta planta são reconhecidas propriedades antibacteriana, cicatrizante, capacidade de rehidratar o tecido capilar e fechar as cuticulas dos cabelos ou dérmico danificado por uma queimadura, entre outras.

A babosa aplicada sobre uma queimadura ajuda rapidamente a retirar a dor, pelo seu efeito rehidratante e calmante. Pelo mesmo efeito rehidratante lentamente irá reparando o tecido queimado, curando desta forma a queimadura.[7]

A babosa tem poder de reter água para se manter o tempo todo bem hidratada, mesmo sob o calor produzido pelo sol escaldante do deserto.

Aloe vera é um excelente nutriente, com importantes proteínas, vitaminas e sais minerais. Com sua constituição química, permite a penetração na pele e, assim leva importantes nutrientes para as células vivas.

Contém várias enzimas cujas atividades não são totalmente compreendidas.

  • A Aloe vera também pode ser utilizada para se regular o trânsito intestinal, sendo muito utilizada para casos de intestino preso e baixa absorção de nutrientes.

Referências à Aloe vera

  • A Aloe vera é tida por historiadores como o grande segredo de beleza utilizado por Cleópatra, no antigo Egito. Ela se utilizava de suas propriedades para tratar sua pele que encantava a todos. A babosa era transportada pelos soldados de Alexandre, o Grande, como medicamento de primeiros socorros para curar ferimentos, abreviando sua cicatrização.
  • Os chineses da antiguidade faziam uso da Aloe Vera como medicamento, isso há 6.000 anos.
  • Há 2 000 anos atrás, o médico grego Penadius Discorides enumerou os usos da Aloe vera como produto para o tratamento interno e externo como cuidar da pele, tratamento de queimaduras, manchas, perda de cabelo, indisposição estomacal.
  • A Aloe vera foi administrada como medicamento aos marinheiros de Cristóvão Colombo e, depois, foi largamente utilizada por missionários no Novo Mundo descoberto por ele.
  • A Aloe vera também era largamente utilizada por antigas tribos do México e América Central e do Sul para tratar do cabelo, pele, couro cabeludo e problemas de estômago.
  • As tribos dos índios Seminole, que povoavam parte dos Estados Unidos e hoje vivem na Flórida, Oklahoma e Arkansas, utilizavam a Aloe Vera para cobrir as incisões cirúrgicas e ferimentos das batalhas.
  • A Comissão de Energia Atômica dos Estados Unidos usou o gel de Aloe vera no tratamento de queimaduras provocadas por raio-X.[carece de fontes]
  • Na bíblia, ela é chamada de “árvore perfumada” e “resina perfumada”. Ela é usada misturada com mirra e trazida por Nicodemos para embalsamar Jesus.

A babosa e sua comercialização

Presentemente, é comum encontrar produtos de venda livre em farmácias, drogarias, supermercados ou até em detergentes ou em xampus e condicionadores. Apesar de alegações sobre possíveis propriedades curativas da Aloe, não existem estudos que comprovem estas afirmações. No Brasil, é proibida a comercialização de alimentos e bebidas feitos à base da planta. [

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s